quinta-feira, 18 de junho de 2009

A vítima

Tenho pessoas lindas em minha volta que sempre se tornam vítimas do meu momento loucura. Ontem foi a vez do Daniel, meu namorado. Poxa como ele sofreu. Comecei a chorar compulsivamente enquanto jogavámos vídeo game. Ele literalmente foi uma vítima eu chorava e ele inutilmente tentava me acalmar, "Deita desse jeito. Conversa comigo. Respira fundo. Entre outras coisa" Eu só chorava e dizia não quero! Não Quero! Não! Igualzinho a uma criança birrenta e chata que quer comer o chocolate antes da janta. Só que foi ficando um pouquinho pior, quando comecei a apertá-lo e acho que até cheguei a machucá-lo e quando ele pedia calma eu dizia que queria quebrar o dedão do pé (porque especificamente o de não eu não sei, algo muito complexo a ser explicado). Até que minha mãe chegou e gentilmente ofereceu seu braço " Filha você quer me beslicar?" Eu recusei, achei que seria abuso da minha parte aceitar. Depois de muito chorar resolvi tomar remédio pra dormir, porque ontem de verdade eu desejei tomar o antidepressivo, ontem eu queria eu precisava eu me desesperei por um. Só passou porque eu dormi.

Mas hoje quero me dar o direito de um momento auto piedade: Tem momentos que parece que meu coração bate fora do meu peito, e isso me deixa vazia, é um sensação estranha e confusa, eu não gosto, e tenho vontade ficar quietinha. Tenho vontade de me encolher num cantinho e chorar , só chorar.
Ainda no momento auto piedade (agora acho que realmente terão dó de mim), eu estava tendo um dia muito gostoso como babá de uma criança que eu amo, mas parecia que tinha algo triste, algo errado e como diz mo madre, é como se fosse uma música de fundo, mas a música era muito triste.

Chega agora vou provar o quanto sou forte. Hoje a noite ainda não surtei e pelo jeito que estou julgo que não vou surtar, vou tomar um banho bem quentinho e dormir o sonho dos justos e ex-drogados.

4 comentários:

Noemi Szcypula disse...

Gente, gente, gente... não pensem que eu fico oferecendo meus braços para serem beliscado, rsrsrs

Andréia Szcypula disse...

Autopiedade é uó! Coisa de coitadinho, não pode ter autopiedade porcaria nenhuma, tem é que levantar a cabeça e subir no salto, senão acostuma... tudo vai virar...ahh pobre de mim, pobre de mim, aí as pessoas te acham chata, aí vc fica com mais dózinha de vc. aí vc fica mais chata, e as pessoas vão dizer que vc é chata...e aí pronto, vira vício igual tomar remédio...pode ser cruel, mas é verdade, se fazer de vítima uma vez ou outra, humm, pode tudo bem, mas tipo 30 segundos e passou. Força na peruca.

Izabel disse...

Ana, me desculpe mas sempre acabo rindo,isso não quer dizer que não tenha compaixão pelo que estais passando. Mas voce sabe nós somos capazes de fazer as pessoas rirem de nós nos momento mais dificieis. Isso não é ruim. Te amo, e postei a tela que pintei para voce no meu novo blog http://anoitecendonomundo.blogspot.com entre nele e siga tb. tem lá uma mensagem para voce. Beijos.

Graziella disse...

Ana zoiuda!! Força na peruca menina e nao belisca o namo nao ele pode ficar com medu e fugir hahahahahaha dou risada para nao chorar linda, mas estou sempre pensando em você e quero que você saiba de uma coisa, eu passei por tudo isso que vc esta vivendo hoje, e posso te dizer, nao é facil nao !! mas ao contrario do te namo, o meu antigo namo foi embora, mas tudo bem, hoje eu encontrei o homem da minha vida e ELE é maravilhoso!! :D