quinta-feira, 25 de junho de 2009

Trabalhando a minha raiva (quase ódio)

#@$%%%%@!@#¨¨&**!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

E muito mais, já que não quero abaixar o nível não vou falar todos os palavrões que anseiam sair da minha boca.
Mas que merda como as coisas ficam mais difícil sem remédios, não estou tendo crises de abstinência, mas não lembro de ter tido tantas crises emocionais nesse últimos três anos. Mas tenho que ser forte, porque essa vontade é só momentânea, porque realmente assumi que não preciso de remédios então não preciso, mas confesso que ando um pouco mais introspectiva, com dificuldades em assumir algo na minha profissão. mas também olha que profissão eu fui escolher, é muito difícil, é um emprego por dia de um dia. Ou se vou ensaiar uma peça é uma necessidade pessoal de que ela fique pronta de um dia para o outro, senão parece que a coisa não flui. Tenho sentido as pessoas bem mais egoístas também. Ou isso é coisa da minha cabeça? Ui de novo, será que sou doida, estou escrevendo coisas desconexas, falando tudo de uma vez ou será que que é só uma nessecidade de cuspir minhas sensações? E já que minha sensações estão mais intensas porque parece que as ruins são mais fortes, será que sou pessimista? Ou comodista, se eu ficar triste, não tenho a obrigação de ir trabalhar. Nossa e nesse meio existe uma frase muito comum: Não faz isso, toma cuidado pra não se queimar. Fod...-s... se eu me queimar. Fod....-se. Ando com muita raiva reprimida, minha terpeuta diz que eu não consigo liberar minha raiva. Então vou apelar para listinha:

a) Ai que raiva daquela idiota loira que estava de fiscal "cuidando" da figuração no meu último trabalho. Da cara dela de idiota respondendo enquanto eu perguntava do meu acréscimo de dos 30% se passasse as 12horas da diária: Não sei de nada, só tenho o cachê combinado. Eu: Ok então assim que der o horário saio do meio da gravação e você que me dê meu dinheiro. A idiota: Não sei de nada. Nossa que ódio, que vontade de quebrar a cara azeda e ridícula dela tentando impor posição quando ela estava morrendo de medo. UIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

b) Nossa Até esqueci, acho que liberei mesmo minha raiva, ah lembrei: Um agência de evento queria me propor um trabalho de 12 horas por quarenta reais o dia sem condução ou alimentação, vê se pode? Eu tenho um diploma, fiz quatro anos de faculdade.

c) Ai Caral.... eu não uso a por.. do meu diploma, tudo que eu falo uma pessoa qu não estuda pode fazer como eu sou idiota estudei pra quê?

d) Put... que par... não sabia que o dinheiro ia demorar tanto pra entrar no meu porquinho.

e) Tenho vontade de dar aula, mas desde meu primeiro dia d aula tenho horror a instituição escolar?

E agora?

Ufa!!!

4 comentários:

Anônimo disse...

TIAGO
Capítulo 1

Praticando a Palavra
19 Meus amados irmãos, tenham isto em mente: Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se,20 pois a ira do homem não produz a justiça de Deus. 21 Portanto, livrem-se de toda impureza moral e da maldade que prevalece, e aceitem humildemente a palavra implantada em vocês, a qual é poderosa para salvá-los.
22 Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. 23 Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho 24 e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. 25 Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita, que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer.
26 Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua religião não tem valor algum! 27 A religião que Deus, o nosso Pai, aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo.

Capítulo 3

O Domínio sobre a Língua
1 Meus irmãos, não sejam muitos de vocês mestres, pois vocês sabem que nós, os que ensinamos, seremos julgados com maior rigor. 2 Todos tropeçamos de muitas maneiras. Se alguém não tropeça no falar, tal homem é perfeito, sendo também capaz de dominar todo o seu corpo.
3 Quando colocamos freios na boca dos cavalos para que eles nos obedeçam, podemos controlar o animal todo. 4 Tomem também como exemplo os navios; embora sejam tão grandes e impelidos por fortes ventos, são dirigidos por um leme muito pequeno, conforme a vontade do piloto. 5 Semelhantemente, a língua é um pequeno órgão do corpo, mas se vangloria de grandes coisas. Vejam como um grande bosque é incendiado por uma simples fagulha. 6 Assim também, a língua é um fogo; é um mundo de iniqüidade. Colocada entre os membros do nosso corpo, contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno.
7 Toda espécie de animais, aves, répteis e criaturas do mar doma-se e tem sido domada pela espécie humana; 8 a língua, porém, ninguém consegue domar. É um mal incontrolável, cheio de veneno mortífero.
9 Com a língua bendizemos o Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. 10 Da mesma boca procedem bênção e maldição. Meus irmãos, não pode ser assim! 11 Acaso podem sair água doce e água amarga da mesma fonte? 12 Meus irmãos, pode uma figueira produzir azeitonas ou uma videira, figos? Da mesma forma, uma fonte de água salgada não pode produzir água doce.

Noemi Szcypula disse...

Minha querida, eu acho que meu leitor anonimo migrou para seu blog.
Não concordo com tudo que ele escreve, mas tem muitas coisas boas aí, veja quantas palavras sábias, (absorva-as) mau nenhum irá te fazer, muito pelo contrário.
Eu gostava muito do meu anonimo. Onde ele andará?

Izabel disse...

Snif... fiz um comentário tão lindo e inspirado para voce, mas na hora de madar fiquei sem internet, e perdi tudo. Depois peço inspiração de novo a espiritualidade e faço outro, claro que não será igua aquele.beijos.

Anônimo disse...

AS PALAVRAS TRANSCRITAS ACIMA SÃO UMA PORÇÃO DA PALAVRAS DE DEUS (A BÍBLIA SAGRADA), QUEM DISCORDAR DO QUE ALI ESTÁ ESCRITO, ESTARÁ DISCORDANDO DE DEUS.