segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Pânico no fusquinha

É incrível como me desconcentro rápido. Estava empolgada pra escrever mas já perdi toda essa concentração. Mas vou tentar mesmo assim.

Minha mãe vive dizendo que me admira e que me acha muito corajosa estou sempre enfrentando meus medos, sabem o que isso significa?
Que eu sou bastante medrosa.

Essa semana foi de conquistas e dificuldades muito grandes pro meu coração, tive uma crise de pânico feia depois de tantos anos, (antes de tomar remédio foi a última), cheguei a ponto de sentir que ia desmaiar. Tive faringite, tomei antibióticos e isso me deixou com muitas afta na garganta, que me deixou com a sensação de sufoco. Fora isso, depois de muito tempo que não tinha asma por nervoso tive quinta-feira, um dia antes da minha crise. o meu namorado tava com febre e não se sabia porque.
Sexta o dia do acontecimento tive asma ´por motivos de ansiedade, sensação de sufocamento no meio do trânsito de São Paulo, dentro de um fusquinha azul, resultado: deixei minha mãe nervosa, queria respirar para me aclamar e quando mais eu tentava mais me faltava ar e então ficava com mais medo.
Consegui não gritar, mas em compensação meu corpo todo reagiu com formigamento, minhas mão focaram duras e já estava quase perdendo os sentido, minha mãe quase bateu o carro na 23 de maio, e começamos a cantar um hino e comecei me acalmar.
Observação muito importante que só agora estou me dando conta, não fiquei envergonhada depois.


Tá isso foi um acontecimento que pode ter sido isolado como pode não ser também, acontece que passei o fim de semana fritando meu cérebro e e sofrendo com medo de que tivesse que voltar a tomar remédio, "não quero ter pânico de novo, mas também não quero correr o risco", esse era meu constante pensamento.
A dúvida do Tomar ou não tomar o remédio volta a assombrar?
Não quero tomar decisões precipitadas então antes de voltar pro médico dizendo que estou ficando biruta e vou descansar e amanhã eu penso sobre isso.

3 comentários:

Noemi Szcypula disse...

A coisa foi muito mais feia do que as pessoas neuróticas e não neuróticas podem imaginar, e imaginem voces que faltavam 20 minutos para uma entrevista que ela iria fazer. ( conseguimos chegar na hora, fez a entrevista e foi contratada na mesma hora para um belo trabalho).
Agora é dormir bem, relaxar e pensar que filha amada de Deus para realizar este trabalho com tranquilidade.
"É um trabalho chiquetoso!"

Izabel disse...

Percebeste que arrumaste um gostoso remédio? que é cantar? Na doutrina espírita que é de Jesus, dizemos que quem canta ora em dobro, e claro os males espanta. Não deves ter vergonha mesmo, mas uma coisa é certa, se nos desesperarmos fica pior. Acalma seu coração, porque para desencarnar tem que ter mérito. E voce não tem. Bom trabalho. Beijos o teu blog agradece e nós também.

Graziella disse...

Ana,nos nascemos sabendo que vamos morrer , isso você tem que colocar na sua cabeça quando você tiver uma crise de panico!! Se tiver que morrer você vai morrer!! Não sabemos nem o dia nem a hora de nossa morte. Ame, chore, grite, mas não deixe esse doença te vencer pelo medo. Seja forte e destemida. Em relaçao aos remédio, você é grande e vacinada faça como você achar melhor. Mas tome uma decisao por você!! não pelos outros !! seja caridosa com você mesma minha flor, ok?? Eu me preocupo muito com você e com a tia, mas não deixo esse preocupaçao dominar minha vida, entende o recado ?? Seja feliz, Deus é infinitamente bom e quer ver seus filhos felizes, mas depende de nòs essa felicidade. Vou te contar uma coisa, eu quase fui atropelada um dia desses e a primeira coisa que pensei , foi na pessoa que quase me atropelou, ela teria tantos problemas por causa disso , eu nao pois estaria morta e passaria para uma outra fase na minha vida de espirito.

beijos carinhosos te amo